consultar certidão

info
Utilize esta página para consultar uma certidão permanente
- preencha o campo do código de acesso à certidão pretendida
- preencha o campo “motivo da consulta" com a sua identificação ou da empresa que representa e o motivo desta consulta (este campo poderá ajudar o utilizador a acompanhar a utilização das suas certidões)
- introduza os caracteres da imagem de segurança
- clique em consultar certidão para aceder à certidão

Notas:
- Se o sistema indicar código inválido, significa que introduziu um código inexistente ou que o código introduzido está cancelado. Em caso de dúvida deve contactar o utilizador titular da certidão no sentido de esclarecer e regularizar esta situação.
- Para consultar outra certidão clique em “nova consulta” para limpar este formulário e voltar a submeter novo pedido/código.

código de acesso à certidão
Tooltip Chave de Acesso  
motivo da consulta...
Tooltip Comentário  
imagem de segurança
caracteres da imagem de segurança
Tooltip Codigo Segurança  


close window


notícias
UA quer atrair ainda mais alunos de qualidade excecionalTodos os caloiros que escolham a Universidade de Aveiro (UA) como primeira opção no concurso nacional de acesso e que tenham uma nota de candidatura igual ou superior a 17,5 valores vão estar isentos do pagamento de propinas durante o primeiro ano. Os estudantes contemplados com as bolsas de estudo que a academia de Aveiro vai entregar já a partir do próximo ano letivo, equivalentes ao valor anual das propinas, podem, inclusive, beneficiar da isenção até ao final da licenciatura e, caso prossigam os estudos, do mestrado, bastando que para isso que, ao longo dos anos e sem interrupções, mantenham ou superem a média com que entraram na UA. O mesmo se aplica aos alunos que ingressem num mestrado integrado.
A pontuação mais elevada da UA foi no alcance internacional: 45.9 pontosA Universidade de Aveiro (UA) surge pela quinta vez consecutiva entre as 100 melhores instituições de ensino superior com menos de 50 anos, de acordo com o ranking do periódico Times Higher Education (THE), dedicado ao ensino superior. O Reitor Manuel António Assunção congratula-se com esta distinção da instituição que dirige: “Registo com grande satisfação que, num contexto de forte e crescente competição global, a UA integra, uma vez mais e pelo 5.º ano consecutivo, o grupo das 100 melhores universidades do mundo com menos de 50 anos, de acordo com o ranking do Times Higher Education”.
A Universidade de Aveiro (UA) vai oferecer já a partir do próximo ano letivo quatro mestrados e nove programas doutorais lecionados integralmente em inglês. Dar resposta à cada vez maior procura de estudantes de fora do país, que rumam à academia de Aveiro para se graduarem, é um dos principais objetivos da adoção da língua de Shakespeare nestas treze formações de 2º e 3º ciclos da UA. A estas acrescentem-se ainda os 19 conjuntos de unidades curriculares que, todos os semestres e em variadas áreas científicas, a UA tem também em inglês à disposição dos estudantes estrangeiros.
Jorge Saraiva“Invistam, invistam, invistam e voltem a investir na vossa formação". Jorge Saraiva é professor há 25 anos e o conselho para os estudantes continua tão atual como sempre. Docente no Departamento de Química (DQ) da Universidade de Aveiro (UA), pelas suas aulas já passaram várias gerações de jovens que, através da “excelente” formação que receberam na academia de Aveiro, fizeram do futuro um lugar de sucesso profissional. O seu maior prazer enquanto professor é esse mesmo: “Ver que o trabalho que fazemos vale a pena”.
Isabel NunesEm 1994 licenciou-se em Engenharia do ambiente na Universidade de Aveiro (UA). 14 anos depois Isabel Nunes regressou ao Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) para fazer o que mais gosta: contribuir para a evolução dos estudantes no que ao conhecimento científico diz respeito, mas, também, na sensibilidade humana e social de cada um. Do DAO deixa a certeza de um departamento onde a formação prestada é de “elevado nível” e onde o futuro tem permanentemente as portas abertas para entrar.
Ricardo BeltranFormou-se em Contabilidade no Instituto Superior de Contabilidade e Administração da Universidade de Aveiro (ISCA-UA). Corria o ano de 2005. Com o valioso passaporte nas mãos, Ricardo Beltran rumou em trabalho para Espanha, depois para a Guatemala e, de seguida para a Inglaterra. Hoje está no Banco Europeu de Investimento, no Luxemburgo, onde, entre várias missões, está a criar produtos financeiros alternativos no combate à crise financeira que tem assolado a Europa. “O curso tirado no ISCA-UA deu-me tudo o que hoje tenho”, reconhece o antigo aluno.