consultar certidão

info
Utilize esta página para consultar uma certidão permanente
- preencha o campo do código de acesso à certidão pretendida
- preencha o campo “motivo da consulta" com a sua identificação ou da empresa que representa e o motivo desta consulta (este campo poderá ajudar o utilizador a acompanhar a utilização das suas certidões)
- introduza os caracteres da imagem de segurança
- clique em consultar certidão para aceder à certidão

Notas:
- Se o sistema indicar código inválido, significa que introduziu um código inexistente ou que o código introduzido está cancelado. Em caso de dúvida deve contactar o utilizador titular da certidão no sentido de esclarecer e regularizar esta situação.
- Para consultar outra certidão clique em “nova consulta” para limpar este formulário e voltar a submeter novo pedido/código.

código de acesso à certidão
Tooltip Chave de Acesso  
motivo da consulta...
Tooltip Comentário  
imagem de segurança
caracteres da imagem de segurança
Tooltip Codigo Segurança  


close window


notícias
UA cria mais uma parceria alargada no âmbito das Plataformas Tecnológicas: Habitat@UAA Universidade de Aveiro (UA) surge pela sexta vez consecutiva entre as 100 melhores instituições de ensino superior do mundo com menos de 50 anos, ocupando o 81º lugar no ranking da Times Higher Education (THE) e o 44º lugar entre as instituições de ensino superior fundadas entre 1967 e 1985.
Campus da UAA Universidade de Aveiro (UA) melhora na esmagadora maioria dos indicadores na mais recente avaliação do U-Multirank, patrocinado pela Comissão Europeia, e encabeça a lista nacional de universidades segundo o tópico “Investigação”. “Investigação” é um dos cinco tópicos, com “Ensino e aprendizagem”, “Transferência de Tecnologia”, “Internacionalização” e “Articulação com a região”, que fundamenta esta avaliação. Foram avaliadas 23 instituições de ensino superior em Portugal, sendo 18 delas universidades.
Reitor da UA, Manuel António Assunção, e Max Baquian, diretor do Instituto Francês em Portugal, assinam acordoA Universidade de Aveiro (UA) é a primeira universidade portuguesa a dispor de um centro de exames para a certificação oficial de conhecimentos de língua francesa. A instalação deste centro, que ficará sedeado no Departamento de Línguas e Culturas (DLC) da universidade aveirense, resulta de um protocolo de colaboração estabelecido entre a UA e o Instituto Francês de Portugal assinado a 6 de fevereiro na Reitoria.
O IRIS Lab tem vindo a participar numa competição para soluções industriaisO IRIS Lab, Laboratório Inteligent Robotics and Inteligent Systems, da Universidade de Aveiro (UA), em parceria com a IMA, empresa italiana que é líder mundial de maquinaria de empacotamento, parceiros na TIMAIRIS, são uma das cinco equipas selecionadas para a Fase 2 do European Robotic Challenges (EuRoC). A parceria em que entra o IRIS Lab do Instituto de Engenharia Eletrónica e Informática de Aveiro (IEETA), unidade de investigação da UA, foi a melhor colocada na primeira prova e a segunda na prova seguinte desta Fase 2. Para além do futebol robótico e da simulação, o IRIS Lab tem vindo a desenvolver projetos que têm aplicação industrial.
Diana HernándezConcluiu a Licenciatura em Bioquímica com a média de 18,9 valores. A nota faz de Diana Hernández a melhor de todos os estudantes da Universidade de Aveiro (UA) que concluíram em 2015/2016 a Licenciatura ou o Mestrado Integrado. A Diana é, por isso, a grande vencedora do Prémio UA/Caixa Geral de Depósitos no valor de 5 mil euros que será entregue dia 15 de dezembro, durante a cerimónia do 43º aniversário da UA.
Os estudantes Bruno Ladeira, Laura Cabete e Paulo VasconcelosO Bruno, o Paulo e a Laura chegaram em setembro à Universidade de Aveiro (UA) com duas grandes razões para (no mínimo dos mínimos!) sorrirem: entraram com uma média superior a 19 valores e não vão pagar propinas. O sorriso dos três dos melhores novos estudantes estende-se aos mais de 60 caloiros que, por terem entrado na UA com uma média igual ou superior a 17,5 e por terem escolhido Aveiro como primeira opção, vão beneficiar de uma bolsa equivalente ao valor das propinas. Uma medida com que a Universidade quer atrair mais Brunos, Paulos e Lauras, ou seja, mais e melhores alunos excecionais.